Now loading... / Carregando...

menu

802-701-9763

support@envor.com

Linha do tempo

Cronologia

1974 – Nasce a Associação Brasileira de Tradutores – Fundadores: Aurélio Buarque de Hollanda, Elias Davidovitch, Raymundo Magalhães Júnior (o primeiro presidente), Marco Aurélio Moura Matos, Clóvis Ramalhete, Daniel Rocha e Paulo Rónai.
1988 – O Ministério do Trabalho reconhece a profissão de tradutor; Wilma Vidal, presidente da Abrates
1992 – A Abrates de separa fisicamente do SINTRA; Lia Wyler, presidente
1999 – Separação do SINTRA ratificada em novo estatuto e objetivos da Abrates
2014 – Novo Estatuto foi aprovado em Assembleia Geral
2018 – Novo Estatuto da Abrates foi revisado e aprovado em Assembleia Geral

Presidentes da Abrates:

Raymundo Magalhães Junior, 1974-1976
Daniel da Silva Rocha, 1976-1978
Waltensir Dutra, 1978-1980
Waldívia Portinho, 1980-1982
Geir Nuffer Campos, 1982-1984
Waldívia Portinho, 1984-1986
Lia Wyler, 1992 -1994
Guilherme Abrahão, 1999-2001
Astrid Figueiredo, 2001-2004
Wagner Fracassi, 2004-2006
Sheyla Barreto de Carvalho, 2006-2009
Paulo Wengorski (faleceu em 2010, durante o mandato), 2009-2010
Elizabeth Mattos (vice-presidente na gestão de Paulo Wengorski, assumiu após seu falecimento, até nova eleição), 2010-2012
Liane Lazoski, 2012-2014; 2014-2016
William Cassemiro, 2016-2018
Ricardo Souza, 2018-2020
Giovanna Lester, 2020-2022

A Associação Brasileira de Tradutores e Intérpretes, Abrates, foi fundada em  21 de maio 1974, com o objetivo de promover o desenvolvimento profissional, divulgar informações, incentivar o intercâmbio e atividades voltadas para todos os aspectos da tradução e interpretação.
Hoje ela congrega profissionais e instituições da área de tradução, interpretação – de línguas faladas e libras. A Abrates promove e apoia a realização de cursos e congressos, e divulga oportunidades de trabalho e de crescimento profissional, dentro e fora do Brasil.
A Associação cumpre seus objetivos promovendo o intercâmbio entre tradutores, intérpretes, estudantes, professores, universidades, empresas de tradução e outras organizações ligadas à atividade.
O Programa de Credenciamento de tradutores visa a valorização da profissão e seus profissionais, servindo de atestado da capacidade profissional do tradutor e oferecendo um controle de qualidade básico para os clientes.
Como membro da Federação Internacional de Tradutores (FIT), desde 1976, a Abrates tem acesso a informações do mercado mundial, oportunidades de treinamento para seus associados em vários idiomas, e ajuda-os a atender um dos requisitos da ISO: pertencer a uma associação profissional membro da FIT.
Os fundadores da Abrates, Paulo Rónai, Aurélio Buarque de Hollanda, Raymundo Magalhães Júnior (o primeiro presidente), Marco Aurélio Moura Matos, Elias Davidovitch, Clóvis Ramalhete, e Daniel Rocha eram visionários com um objetivo nobre. E as diretorias seguintes tiveram a honra e prazer de levar seu trabalho adiante.
Parte dos esforços da Abrates resultou no reconhecimento da profissão de tradutor pelo Ministério de Trabalho. Embora já existisse o cargo de Tradutor Público, apenas em setembro de 1988, devido ao trabalho da então presidente da Abrates, Wilma Vidal, a profissão passou a ser reconhecida, o que deu espaço à criação do Sindicato Nacional dos Tradudores (SINTRA).
Uma nova mudança teve lugar em 1992, agora sob a liderança da presidente Lia Wyler. A Abrates se separou fisicamente do SINTRA e ganhou novo estatuto em 1999.

Programas da Abrates:

A Mentoria da Abrates é um dos benefícios mais disputados da Associação.

 

 

Metáfrase – revista transformada em blog e publicado 3 sextas-feiras do mês

 

 

 

 

Abrates Afro – visa aumentar a participação da população negra nas profissões de tradutor e intérprete


Abrates Educação a Distância – promove eventos de educação profissional continuada que ocorrem duas vezes ao mês.

 

Parcerias da Abrates

Estabelecemos parcerias com várias associações internacionais, universidades brasileiras e prestadores de serviço que podem ser vistos em nossas páginas de benefíciosserviços exclusivos cujo acesso é restrito a associados.